Muitas vezes, é preciso introduzir uma mudança de conceito na indústria para crescer e evoluir. Uma das formas de fazer isso é adotando um sistema de torqueamento ou tensionamento inteligente, capaz de assegurar processos de montagem mais eficientes e maior confiabilidade do produto final.

Nem sempre, contudo, a ferramenta mais sofisticada ou mais cara é a mais indicada para o seu processo industrial. Ao mesmo tempo, a mais barata pode não ter o melhor custo-benefício.

Por isso, preparamos algumas dicas importantes sobre como adquirir um equipamento de alto torque ou de tensionamento que esteja realmente de acordo com as suas necessidades. Confira!


1. Faça um diagnóstico completo da necessidade

Antes de iniciar a pesquisa sobre as soluções disponíveis no mercado, é importante se perguntar qual é a real necessidade de uma nova ferramenta para fazer o torque ou o  tensionamento dos parafusos em seus equipamentos. Algumas questões ajudarão a obter as respostas necessárias:

O que não está bom no meu processo de produção e montagem? Há problemas de torque ou tensionamento excessivo ou insuficiente? A produtividade está abaixo da esperada?

Tenho problemas de ergonomia, saúde/segurança de trabalho, qualidade, acesso e produtividade?

Sou obrigado por lei ou exigência do meu cliente a utilizar determinado tipo de equipamento?

O que eu espero dessa nova ferramenta de torque? Quais as minhas expectativas?

Com essas informações, você já terá um bom diagnóstico para iniciar a pesquisa e compra de soluções de alto torque e tensionamento.


2. Determine os objetivos de uma nova solução

De forma geral, os principais objetivos ao se adquirir uma ferramenta são:

Eliminar acidentes no trabalho e afastamentos por uso de ferramentas inadequadas;

Melhorar as condições de trabalho/ergonomia;

Garantir a qualidade e a confiabilidade do produto final;

● Aumentar velocidade de produção;

● Diminuir processos de controle e retrabalho durante a produção;

● Padronizar processos;

● Diminuir a quantidade de pessoas/operários envolvidos na operação e, consequentemente, aumentar de produtividade.


3. Estabeleça os requisitos mínimos para as ferramentas

Existem diversos modelos de ferramenta de torque e tensionamento, mas uma solução realmente inteligente e eficiente deve seguir alguns pré-requisitos —que podem variar conforme a sua necessidade. Avalie os critérios a seguir e estabeleça o padrão exigido. 

● QUAL TORQUE OU TENSIONAMENTO DEVE SER APLICADO?
A primeira coisa a se considerar refere-se ao valor da força de torção aplicada ao parafuso para obter a força de união na junta de uma superfície.

● ACESSIBILIDADE
É preciso avaliar se há restrição física, ou seja, de espaço, para o tamanho das chaves de torque.

● RECURSOS
É necessário verificar quais são os recursos disponíveis para o funcionamento da ferramenta. Se há, por exemplo, energia elétrica e ar comprimido disponíveis.

● DISPONIBILIDADE DE INVESTIMENTO
A questão dos custos é essencial e, para isso, é preciso definir o quanto se está disposto a investir no equipamento.

● RASTREABILIDADE
Outro fator essencial é estudar se há necessidade de um acompanhamento, registro e detalhamento técnico do processo.

● SEGURANÇA
Não pode ficar de fora, de maneira nenhuma, a questão da segurança. Por isso, é fundamental analisar as condições oferecidas pela ferramenta ao operador, para que não haja riscos nem prejuízos à sua saúde.

● ERGONOMIA
E falando em segurança, a ergonomia, que visa o conforto do operador para trabalhar, também é essencial. Nesse sentido, é preciso analisar o peso da ferramenta, o posicionamento, o manuseio e a instalação.


4. Procure uma empresa especializada em venda consultiva

Mesmo com todas as informações anteriores em mãos, é possível que você ainda não saiba exatamente o que é preciso melhorar ou onde estão os déficits de produtividade, nem por onde começar a resolver os problemas.

Nesse caso, apenas um consultor especializado pode ajudar a traçar um panorama da condição atual, de onde se pretende chegar e de que forma, ponderando as possibilidades oferecidas pelo mercado.

Cabe destacar que nem toda empresa dispõe de profissionais habilitados a prestar esse tipo de serviço. Por isso, seja criterioso ao escolher seu parceiro/fornecedor.


5. Participe da definição da solução mais adequada

A escolha das ferramentas de torqueamento e tensionamento exige muita atenção e cuidado. Por isso, é fundamental que exista uma parceria harmônica entre comprador e consultor. Nesse sentido, veja, a seguir, uma lista de recomendações para guiar o trabalho conjunto e orientar suas escolhas:

Verificar se o equipamento para o processo de torque é crucial ou complementar no seu negócio;

Analisar bem o local de uso: se é úmido, submerso (off shore);

Averiguar se o uso da ferramenta será contínuo ou esporádico;

Checar se o parafuso é curto para uso de soquete ou se a ferramenta deve ser “passante”;

Levantar se há limitações de espaço (altura e lateral) e risco de explosão no local;

Estabelecer a preferência por energia elétrica ou ar comprimido;

Definir se haverá somente uma aplicação ou se a ferramenta precisa ser flexível e fácil de se adaptar a vários tipos de uso;

Saber qual o tipo de material a ser aparafusado;

Especificarqual o grau de automação e qualidade na produção. Diminuir a quantidade de operários envolvidos no processo de aperto é um fator importante?

Verificar se existe um sistema de qualidade na empresa. E se é importante que o processo seja rastreável;

Saber qual o grau de interferência da ferramenta em outros processos de produção;

Checar se o fabricante oferece soluções completas, ergonômicas e também customizadas para os casos em que os equipamentos padrão não atendem 100% da demanda;

Procurar saber se o fabricante oferece soluções globais já aprovadas em outros países, a fim de facilitar a aprovação técnica do equipamento;

Checar se sua empresa possui capacidade de manutenção própria ou se vai depender da assistência técnica especializada do fornecedor;

Definir também se um atendimento rápido e próximo é crucial para o seu processo.

Questionar se o fornecedor/parceiro possui pronta-entrega;

● Saber se o serviço de assistência técnica fornece peças sobressalentes;

● Pesquisar se o fornecedor dispõe de cobertura nacional com os centros de reparo;

● Levantar a possibilidade de treinar técnicos próprios para pequenos reparos;

● Averiguar se a ferramenta de torque necessita de calibração. E levantar quais as instituições capacitadas ao serviço;

● Levantar a formação profissional dos operadores da ferramenta de torque. E saber se o fornecedor oferece treinamento aos usuários.

Com todos esses itens do checklist verificados, você certamente estará preparado para tomar a melhor decisão.


6. Verifique o local de instalação

Outro fator que afeta a produção é o local onde a ferramenta será operada. Veja alguns itens que devem ser considerados para obter o melhor aproveitamento do equipamento:

● Verificar se há algum tipo de restrição por motivo de segurança ou operacional. Por exemplo, se existe risco de explosão (instalações em atmosferas explosivas);

● Analisar as condições do local onde a ferramenta será usada. Por exemplo, se é úmido, submerso, sujo (se tem poeira ou areia), ou se é extremamente limpo;

● Checar se existe um sistema de ar comprimido com vazão suficiente ou uma instalação elétrica adequada à carga. Confirme a tensão de alimentação;

● Observar se a estação de trabalho é fixa ou móvel;

● Conferir se há algum tipo de controle de ruído;

● Investigar se há restrições de limitação de espaço ou acesso;

● Determinar se são longas as distâncias entre a aplicação da ferramenta e o operador.

Com todas essas respostas em mãos somadas à consultoria de um especialista, você já pode adquirir uma ferramenta de torqueamento ou tensionamento com assertividade e segurança.


Quer a ajuda de um especialista da Atlas Copco para encontrar a melhor ferramenta de torque para o seu negócio? Entre em contato e solicite uma visita!

NULL

Este artigo foi útil para você?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *