Você possui a necessidade de aplicar altos torques em seus processos de montagem, porém ao mesmo tempo preza pela segurança no trabalho? Saiba que existem várias ferramentas ergonômicas pulsativas capazes de garantir as condições necessárias para preservar a saúde do operador. Essas tecnologias abrangem desde processos que demandam menos precisão até os que exigem um sistema completo à prova de erros. Vamos conhecê-las!

1.CHAVES DE IMPACTO

Uma das primeiras máquinas para parafusamento desenvolvidas para a indústria foi a chave de impacto. Trata-se de uma ferramenta pneumática que aplica torque por meio de impulsos fornecidos dentro de um sistema puramente mecânico.

Podemos comparar essa geração de energia com os movimentos de um martelo contra uma bigorna repetidas vezes. Por isso, mesmo sendo uma ferramenta pulsativa, a eficiência ergonômica de uma chave de impacto vai depender do tempo de exposição do operador à vibração. Nesse sentido, cada aplicação precisa ser avaliada pontualmente.

Geralmente, chaves de impacto são utilizadas nas indústrias de óleo e gás, onde é possível encontrar altos torques, mas também parafusos oxidados que exigem uma interferência maior para desaperto em caso de manutenções. Se a sua necessidade é para uma precisão de torque entre 25% a 40%, ou mesmo para realizar um processo de desaperto que não precisa ser rastreado, a chave de impacto é a solução ideal.


2.FERRAMENTAS ERGONÔMICAS HIDROPNEUMÁTICAS

As ferramentas hidropneumáticas possuem o mesmo conceito das chaves de impacto, mas são capazes de aplicar torques com níveis de vibração consideravelmente menores em processos que exigem precisão de até 12,5%. 

O coração dessa tecnologia consiste em uma câmara hidráulica pulsativa, na qual os pulsos são amortecidos durante a aplicação de torque, diminuindo assim a vibração e geração de ruídos.

Unidade pulsativa ferramenta hidropneumática

● DESLIGAMENTO AUTOMÁTICO
Existem dois tipos de máquina hidropneumática: com ou sem desligamento automático, mais conhecido como shut-off — mecanismo que desliga o equipamento ao atingir o torque-alvo configurado. Essa função é muito importante em ferramentas ergonômicas, pois garante a precisão da tarefa e evita esforços desnecessários.

● TORQUEBOOST®
Recursos desenvolvidos para absorver a reação dos pulsos de impacto são capazes de entregar maior produtividade e durabilidade em ferramentas ergonômicas. É o que promete a tecnologia TorqueBoost® presente em soluções hidropulsativas da Atlas Copco, que possibilita atingir o torque ainda mais rápido e proporciona redução do tempo de aperto em até 28%.

● ALTO MTBF
O ideal é sempre buscar por soluções hidropneumáticas com alto MTBF (Mean Time Between Failures) — “período médio entre falhas”, em português. Com a unidade patenteada utilizada nas máquinas da Atlas Copco, a DuraPulse®, é possível obter um intervalo de manutenção de até 7,5 milhões de pulsos.


3.FERRAMENTAS ERGONÔMICAS ELETROPULSATIVAS

Conectividade, processos inteligentes e sistemas mais flexíveis são tendências cada vez mais adotadas por fábricas inovadoras, atentas aos conceitos da Indústria 4.0. Para atender a essa demanda crescente e garantir a ergonomia dos processos, o mercado oferece diversas tecnologias eletropulsativas aplicadas em ferramentas eletrônicas convencionais.

● PRECISÃO E ERGONOMIA

Ferramentas eletropulsativas são ideais para aplicações com faixas de torques até 25 Nm. Já acima desse valor os níveis de vibração superam o limite aceitável 2,5 m/s, comparando-se aos níveis de vibração de chaves de impacto que operam acima de 25 Nm — quando a eficiência ergonômica fica comprometida e pode causar danos ao operador.

Diferentemente das soluções pneumáticas, as parafusadeiras eletropulsativas, por exemplo, proporcionam um controle da quantidade e frequência de pulsos. Dessa forma, é possível regular a precisão e a ergonomia durante o aperto.

Com esse recurso, garante-se a menor variação possível em diferentes condições de juntas, viabilizando o torque adequado conforme as diferentes características dos produtos.

Curva característica de aperto utilizando a estratégia eletropulsativa

● ATENÇÃO AOS VALORES DE PRECISÃO!

Em alguns casos, as ferramentas pulsativas também aplicam torque no modo rotativo, geralmente mais preciso. Por isso, fique atento ao valor de precisão declarado para essas soluções: alguns fabricantes citam apenas as condições no modo rotativo.   

Ferramenta eletropulsativa permite três estratégias de aperto - Pulsativa, Rotativa e TurboTight®


4.FERRAMENTAS HIDROPULSATIVAS TRANSDUTORIZADAS

Ferramentas eletropulsativas possuem uma alta performance para torques até 25 Nm. Para faixas maiores, com necessidade de rastreabilidade do processo de aperto, o ideal é recorrer a ferramentas hidropulsativas transdutorizadas.

As unidades pulsativas para essas máquinas devem ser robustas para suportar regimes de operação extremos e, ainda assim, entregar confiabilidade. O sistema de dissipação de calor deve ser desenvolvido para fornecer a melhor eficiência energética possível, favorecendo a economia e a durabilidade da bateria, se for o caso.

Exemplo de solução hidropulsativa à bateria

● QUAL É O TRANSDUTOR IDEAL PARA SOLUÇÕES HIDROPULSATIVAS DE ALTO TORQUE?

O transdutor de torque convencional (chamado também strain gauge) converte deformação mecânica em sinais elétricos. Ele realiza a leitura de torque por meio do contato com outra peça, por isso pode apresentar baixa durabilidade e ter sua precisão afetada se a ferramenta for submetida a altos torques por longos intervalos de tempo de vibração. 

Para altos valores de torques, a solução ideal é aplicar ferramentas hidropulsativas com transdutor sem contato. São soluções desenvolvidas para operar em faixas de torque até 150 Nm, sem prejuízo à produtividade, qualidade e a saúde do seu operador.

Representação de transdutor sem contato

Strain Gauge, transdutor de torque convencional

5.TECNOLOGIA TURBOTIGHT®

Já imaginou aplicar um torque de 110 Nm sem a necessidade de nenhuma ação para conter a reação além da própria ferramenta? Agora isso é possível com a nova estratégia de aperto TurboTight®.

Diferentemente das opções apresentadas até aqui, essa tecnologia é aplicada em máquinas rotativas cabeadas. Possibilita a aplicação de torques elevados sem a necessidade de dispositivos de reação, tornando o manuseio do equipamento mais flexível e ergonômico.

Neste vídeo, veja na prática a diferença entre os modos de aperto TurboTight e o convencional:


JÁ SABE QUAL DESSAS FERRAMENTAS ERGONÔMICAS É IDEAL PARA A SUA OPERAÇÃO?

SE AINDA TIVER ALGUMA DÚVIDA, ENTRE EM CONTATO E CONHEÇA TODAS AS SOLUÇÕES DA ATLAS COPCO DISPONÍVEIS PARA VOCÊ.

NULL

Este artigo foi útil para você?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *